.:: Mascaro Nascimento Advogados ::.
Notícias

Boletins

Boletins
Atuação
Boletins
Conteúdo Jurídico
Endereços
Setembro/2014 - edição 182
Gestão de Pessoas

Trabalho, habilidade, competências individuais e motivação dentro das organizações

Débora Bobra Arakaki Masson

Segundo William Shakespeare, “para fazer aquilo de que gostamos, estamos em pé antes da hora. E para aquilo nos dirigimos com encanto e sem demora”.

Todos os dias as empresas e os grandes executivos se deparam com problemas: enfrentar os desafios de um ambiente competitivo, repleto de oportunidades e ameaças.

Para enfrentar este contexto é preciso desenvolver e implementar sistemas empresariais sólidos, garantindo uma gestão eficiente e com um saudável clima organizacional. Se a missão parece fácil no papel, torna-se difícil operacionalizar todos estes conceitos. Eis o grande desafio!

Numa era de hipercompetição, a condução de mudanças deixou de ser um evento esporádico e transformou-se algo obrigatório e diante das diversas habilidades pretendidas pelos profissionais imersos nesta situação, está a sabedoria de: saber gerir o fluxo de informações, coibir conflitos, administrar vaidades, motivar-se constantemente, gerenciando com discernimento e prudência os percalços do dia a dia.  Como é difícil encontrar o fator de sucesso para lidar com as vicissitudes corporativas!

Vários estudiosos tentam concentrar pressupostos que devem sempre nortear as relações entre empresa e colaboradores, dentre eles: assunção de responsabilidade entre ambas as partes, valorização das habilidades individuais; prestígios as ideias criativas; valorização de todos os níveis de trabalho; reafirmação do sentimento de pertencimento a empresa; inteligência interpessoal e repartição de conhecimento; remoção das diferenças artificiais na maneira como as pessoas são treinadas; automotivação e liderança motivacional e finalmente, o famigerado alto desempenho, ligado, sempre que possível à remuneração adequada.

Da orquestração desses vários componentes, nasce a capacidade de aprendizado e adaptação, surgindo as competências essenciais da organização.

A par de disso, as empresas que pretendem ser competitivas terão que promover o crescimento tanto em termo do indivíduo, formando inclusive “cabeças” motivadoras; quanto no âmbito organizacional, e tem sido esta a preocupação maior dos diretores das Áreas de Gestão de Pessoas, equacionar, o que aparentemente nos parece não facilmente equacionável.

Afirma o diretor de Recursos Humanos da Líder Telecom, o Sr. Wagner Cruz: “A relação de trabalho é feita através de pessoas, indiscutivelmente principal riqueza das empresas. Muito se fala sobre este principal bem, mas vejo ainda um importante espaço entre falar e realizar ações que os protejam, ou por um despreparo de lideranças, que alguns ainda temem subordinados que possam ocupar suas posições e também pela grande concorrência pela busca destes profissionais, e, por isso, a área que chamo de Gestão de Pessoas, tem um papel fundamental nas organizações”.

Em linhas gerais, a motivação ainda é a mola propulsora, estimuladora de desejos ou necessidades próprias do ser humano.

Arremata o profissional citado, Sr. Wagner: "Independente de característica, a motivação ainda é um grande desafio nas organizações. É difícil definir com exatidão conceitos de motivação, mas podemos, genericamente, dizer que motivação é o que impulsiona a pessoa a agir de determinada forma, e é a principal característica para o sucesso pessoal e profissional."

Segundo o velho adágio popular, "tudo que se inicia com poesia, termina em poesia", e por que não nos automotivarmos deferindo um colorido extra nas nossas vidas? Afinal: "tudo vale a pena, se a alma não é pequena!".

São Paulo: Tel: +55 11 2175-9000 - Fax: +55 11 3256-7401
© Mascaro Nascimento Advogados 2010 Todos os direitos reservados
Twitter Facebook LikedIn
Desenvolvido por: Original Design