.:: Mascaro Nascimento Advogados ::.
Notícias

Boletins

Boletins
Atuação
Boletins
Conteúdo Jurídico
Endereços
Novembro 2015 - edição 191
Gestão de pessoas
Débora Bobra Arakaki Masson
 
 
Educação Corporativa
 
 
A educação corporativa sofreu algumas alterações nas últimas duas décadas e o uso de plataformas e soluções digitais tornam-se fortes aliados em época de crise econômica, barateando os custos empresariais e alcançando os resultados desejados.
 
Dentre os recursos mais utilizados estão as videoaulas, os games e aplicativos com alto conteúdo iterativo.
 
A busca pelo aprendizado constante dentro do ambiente laboral é pauta nas reuniões de RH e é de desejo também dos colaboradores, que se beneficiam da tecnologia, tendo acesso mais rápido ao conhecimento.
 
Diz o consultor especialista em inovação que: “Hoje em dia posso afirmar que não é mais possível o treinamento sem tecnologia, afinal, o mundo é digital”.
 
Nem mesmo a imediatidade nas respostas quanto às dúvidas dos alunos, merece tanta preocupação, já que os modelos híbridos, ou seja, a junção de formatos diferente de aprendizagem, são as tendências nos programas educacionais e por isso, utiliza-se os chats com a intenção de criar mais proximidade entre alunos e professores.
 
Neste sentido, muitas empresas já estão investindo no treinamento interno dos seus colaboradores, utilizando-se de ferramentas tecnológicas e muitos profissionais de RH já tem a certeza que é uma escolha segura e eficiente.
 
Alega o consultor que atende médias e grandes empresas: “A educação através de videoaulas, games e demais programas que contemplam tecnologias digitais desenvolvem na pessoa, habilidade ou conhecimentos, melhorando a capacidade de resposta dela na organização”.
 
Fato é que, já existem inclusive universidades, física, virtual ou a distância dentro das grandes organizações brasileiras e a que tudo indica que a aprendizagem flexível, de conteúdo fragmentado e a smartificação não é somente uma moda passageira, mas algo que veio para ficar.
 
Os diretores e gestores de RH devem ficar atentos e preparados para os próximos anos com o tema cada vez mais em evidência: educação corporativa, otimizando o tempo do seu colaborador e municiando-o de conteúdo de modo a melhorar os resultados da organização.
 
Os programas serão sempre voltados à necessidade de cada organização. Vamos supor que os colaboradores da empresa “X” têm algumas competências chaves a serem desenvolvidas, tais como comportamentais e liderança. Os programas serão construídos e segmentados de acordo com o gap identificado.
 
Esta personalização e a autonomia na aprendizagem e a transferência no acompanhamento do conhecimento eleva a autoestima do colaborador, traz motivação para o cumprimento das suas atividades rotineiras e aumenta o vínculo com a organização.
 
No atual cenário de crise econômica, as empresas devem continuar investimento no desenvolvimento dos colaboradores dando especial atenção à educação corporativa e/ou ao uso de ferramentas tecnológicas e investir em capacitação, pois estes programas, em última análise acabam fortalecendo a missão, visão e valores da empresa, contribuindo para o clima organizacional.
 
São Paulo: Tel: +55 11 2175-9000 - Fax: +55 11 3256-7401
© Mascaro Nascimento Advogados 2010 Todos os direitos reservados
Twitter Facebook LikedIn
Desenvolvido por: Original Design