.:: Mascaro Nascimento Advogados ::.
Notícias

Boletins

Boletins
Atuação
Boletins
Conteúdo Jurídico
Endereços
Maio/2014 - edição 179
Gestão de Pessoas

A Remuneração variável como ferramenta estratégica

Débora Bobra Arakaki Masson

Vivemos na era da revolução da informação. Com isso, somos constantemente bombardeamos com diversas novidades tecnológicas. O fluxo e acesso às informações são exorbitantes e possibilita também uma maior produtividade e uma maior redução de custos e de desperdícios.
 
Com o advento de novo patamar tecnológico, as empresas estão passando por processo de reestruturação organizacional, num mercado altamente competitivo, os colaboradores são imediatistas e se não são reconhecidas, não hesitam em mudar de emprego.

Um dos assuntos mais importantes hoje em dia na área de gestão de pessoas é o turnover. A organização deve sempre se informar sobre as razões que levam um colaborador a pedir demissão para trabalhar em outra empresa. Por isso, a preocupação cada vez maior com as ferramentas gerenciais plano de carreira e remuneração.

O plano de carreira e a remuneração têm por finalidade proporcionar o desenvolvimento das potencialidades dos colaboradores; subsidiando o processo de gestão de pessoas e contribuindo, finalmente, para aumentar os níveis de produtividade da empresa.

Um dos pontos centrais nos modelos conceituais da administração de gestão de pessoas é a política de remuneração e muitos autores se dedicam ao estudo de novos tipos de remuneração e sistemas de pagamento no sentido de alcançar a eficiência e eficácia.

É importante salientar que muitas vezes a motivação está diretamente relacionada com questões de liderança.

Esclarece consultor sênior especialista em carreira e remuneração: “Valores, missão e liderança são determinantes para permanência no emprego, mas desprezar incentivos econômicos que permitam aos indivíduos maximizar seu bem-estar seria uma postura deveras ingênua”.

Do ponto de vista das empresas, o turnover é bastante prejudicial em termos financeiros e não financeiros. Gastos com novos recrutamentos, treinamento, benefícios, encargos, custos com integração e desligamento são exemplos de impactos financeiros e o mais grave: perda de know-how e de conhecimento, podendo macular em último estágio a imagem da empresa, são alguns exemplos de malefícios não mensurados economicamente.

A remuneração dentro da empresa pode assumir diversas formas, como por exemplo, pelas quantidades de horas de trabalho, pelo desempenho alcançado ou através de outros indicadores.

Uma política de remuneração bem estabelecida auxilia na atração e manutenção dos recursos humanos, sendo que o pagamento funciona como sinalizador dos valores da empresa, indicando comportamentos e atitudes desejados. Em última análise, faz com que os colaboradores se desenvolvam dentro para obtenção das metas da organização.

A mobilidade para alcançar posições cada vez mais altas dentro da empresa é o que todos os colaboradores desejam. “O processo de desenvolvimento de carreira deve ser compreendido como um processo dinâmico unindo interesses na empresa e dos empregados, cabendo a cada colaborador, demonstrar seu conhecimento, capacidade, valores e habilidades buscando informações sobre opções das carreiras oferecidas pela empresa”, arremata o consultor.

Em contrapartida, a empresa precisa transmitir informações sobre o planejamento estratégico, planos de sucessão e identificar as competências e habilidades requeridas para os novos desafios profissionais que poderá oferecer a cada um dos seus colaboradores.

Certo é que, o empregado precisa estar motivado e satisfeito em seu local de trabalho. Caso contrário, poderá buscar novas oportunidades profissionais. No curto prazo, a perda de um novo talento pode parecer algo sem importância, mas no longo prazo pode se tornar algo vital para a sobrevivência da empresa baseada na gestão do conhecimento e inovação.

Terão sucesso as empresas no século XXI que conseguirem captar, armazenar e enaltecerem o que cada colaborador tem de melhor. Isto mostra a necessidade de reter os novos talentos, identificando os líderes que assumirão postos estratégicos dentro da organização, alavancando seus ganhos financeiros, desenvolvendo planos de carreira e utilizando remuneração variável como ferramenta estratégica.

São Paulo: Tel: +55 11 2175-9000 - Fax: +55 11 3256-7401
© Mascaro Nascimento Advogados 2010 Todos os direitos reservados
Twitter Facebook LikedIn
Desenvolvido por: Original Design